Segunda-feira, 03 de Outubro de 2011

Na noite de 4 para 5 de Outubro de 1910 eclodiu em Lisboa um movimento revolucionário que culminaria com a proclamação da República e a queda da Monarquia. O rei D. Manuel II, que nessa noite oferecera um banquete em honra do Presidente da República do Brasil (Dr. Afonso Pena), no Palácio das Necessidades, foi surpreendido pelo inesperado acontecimento. Enquanto o ilustre visitante, assustado com o tiroteio, corria a refugiar-se no seu navio São Paulo, o rei permaneceu no palácio, procurando entrar em contacto com o seu Governo. Foi então que soube que diversos regimentos, entre os quais o de Artilharia 1, tinham aderido já ao movimento. Dois anos antes, mais precisamente a 1 de Fevereiro de 1908, no Terreiro do Paço, em Lisboa, no regresso de uma viagem a Vila Viçosa, o Rei D. Carlos I - O Diplomata - e o Príncipe Herdeiro D. Luís Filipe, são assassinados com tiros de pistola. D. Manuel II, com 21 anos de idade, assume o poder, tornando-se como o 34.º e último rei de Portugal (1908 – 1910).

NB: O rei D. Carlos I esteve na Madeira, durante alguns dias, em Junho de 1901.

Rei D. Carlos, ao centro, no átrio da Sé do Funchal, em Junho de 1901.

publicado por j.gouveia às 19:28


Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Links