Quinta-feira, 21 de Maio de 2009

Ontem, fizemos referência à Universidade de Portimão. Hoje, debruçamo-nos, em traços gerais, sobre Universidade de Lagos. Tanto uma como outra são pólos dinâmicos activamente participados pelos seniores. Testemunhos de vidas partilhadas com sabedoria e um entusiasmo contagiante, como tivemos oportunidade de ver e ouvir.

A Universidade de Lagos, criada há 8 anos, tem no presente ano lectivo (…), cerca de 250 alunos, 22 disciplinas, 22 professores e 400 associados. Estes últimos são sócios que pagam uma jóia no acto da inscrição e uma cota anual da ordem dos 5 euros, não frequentam as aulas, mas podem participar nas actividades extra curricular da Universidade Sénior, inclusive nas viagens de estudo no pais ou estrangeiro. 
Os alunos pagam, por ano, 30 euros por cada pacote de 6 disciplinas, caso queiram frequentar mais disciplinas pagam de acordo com o número de disciplinas que pretendem frequentar, no mínimo seis.
A par da propina anual de 30 euros, pagam mais 3 euros por mês, verba, esta, destinada a suportar despesas com material usado nas salas de aulas, fotocópias, entre outros. A Universidade de Lagos funciona de segunda a sexta-feira entre as 10 – 12 horas e entre as 14 – 18 horas. Das muitas visitas de estudo que os alunos fizeram até a presente data, destaque para as viagens a África, EUA e Europa. Visitas a Ceuta, Alcácer Quibir, Cabo Bojador, Agadir, Nasa (EUA), Florida, Miami, etc.
publicado por j.gouveia às 19:26


Começa a ser convincente o slogan que diz que “A Terceira Idade é a Melhor Idade”. Os seniores têm e vão ter, cada vez mais, um papel relevante na sociedade. Esta imagem está a ser difundida à escala mundial, com realce para a Europa e a América do Norte, e quer os governos como as instituições religiosas dão a sua aprovação.

Até no capítulo económico, os seniores estão ser uma alavanca importante para o desenvolvimento. Investem com solidez, viajam com muito mais frequência, geram melhor as suas finanças e são correctos nas opções e decisões que tomam.
É neste quadro social que as Universidades/Academias Seniores estão a ser empreendedoras bem sucedidas. Em Portimão e Lagos, na Região do Algarve, fomos encontrar está cabal realidade. Os Seniores estão na ordem do dia e é inevitável a influência que têm na sociedade aos mais diversos níveis, incluindo o político e governamental. O Sénior há muito que deixou o banco do jardim, de ficar a olhar para o horizonte sem fim, sem ter interferência na vida das nações. Como dizia o poeta “há ainda muito amor para dar e muito mundo para conquistar”.
publicado por j.gouveia às 19:22


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

19

27
28
29
30

31


Links