Quarta-feira, 20 de Maio de 2009

Cerca de 1.600 alunos e professores vão participar no VIII Encontro Nacional das Universidades e Academias Seniores portuguesas que vai decorrer, em Portimão (Algarve), no próximo fim-de-semana. No congresso do ano transacto, que teve lugar na cidade da Covilhã, participaram cerca de mil alunos e, para o próximo ano, em Guimarães, as previsões apontam para mais uns tantos milhares de participantes. Estamos perante um crescimento exponencial considerado de extraordinário.

Quase todos os dias as Universidades e Academias Seniores recebem novas inscrições. Há pedidos (cunhas) para que a admissão seja conseguida. Estamos ante um fenómeno que apanhou muita gente desprevenida, porque terão pensado que os “idosos” não teriam pachorra para estudar nem para ir às aulas.
Apesar destas instituições terem um carácter eminentemente sócio-cultural, embora com horários rígidos, disciplinas que obrigam a estudar, matéria dada – matéria questionada pelos professores, folha de presenças, um modelo um tanto ao quanto idêntico ao ensino clássico, sem atribuição de grau académico, sem diplomas nem certificados, a motivação dos seniores é muito elevada.
Esta adesão dos seniores às universidades e academias está a colocar questões ate então pouco consideradas, como seja a auto-estima intelectual, um pensar feliz, uma inteligência sempre activa, um nível mental de maior segurança. Até agora (e assim continuam) a preocupação era proporcionar actividades de lazer e física aos seniores, o exercício intelectual e o avivar da memória era, regra geral, pouco ou nada valorizados.
Se não forem dadas as devidas atenções aos valores intelectuais dos seniores corre-se o risco de perdermos oportunidades para conhecermos nacos valiosos da nossa própria história. O presente vem do passado e o futuro será tanto mais frutuoso consoante o que lhe foi sendo transmitido pelas épocas anteriores. As expectativas não podem (não devem) ser defraudadas, porque os seniores têm ainda muito para dar. 
publicado por j.gouveia às 19:08


A Universidade Sénior de Portimão, fundada em Outubro de 1992, tem 231 alunos, 24 disciplinas e 24 professores. A propina anual é de 50 euros mais 5,5 euros para o seguro. No entanto, aqueles seniores que tenham dificuldades comprovativas de não poderem pagar a propina beneficiam de uma propina mais baixa ou até gratuita. A Universidade está aberta todos os dias úteis da semana, das 15 às 17-18 horas,  

Todos os elementos da direcção e dos serviços administrativos, bem como os professores, são voluntários. Apenas a empregada responsável pela limpeza tem um vencimento mensal. Os custos globais da organização do evento ascendem a cerca de 40 mil euros, globalmente cobertos por diversos apoios recebidos.  
O VIII Encontrão Nacional das Universidades Seniores, com 1.600 participantes, foi totalmente planificado e assegurado pela direcção e serviços administrativos, uma “máquina administrativa” que funcionou com todos os detalhes das organizações mais exigentes. Valeu a experiência dos seniores para que toda a logística correspondesse em pleno. Tudo feito voluntariamente.
publicado por j.gouveia às 19:06


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

19

27
28
29
30

31


Links