Sexta-feira, 22 de Maio de 2009

Os seniores são alunos, administradores e inclusive professores das universidades. Esta tríade faz parte da estrutura das universidades seniores com maior expressão em Portugal e no estrangeiro. Vamos aos factos:

As universidades e academias seniores que, nestes últimos dias, tivemos oportunidade de visitar e de assistir a algumas aulas, funcionam com autonomia plena nas áreas administrativas e financeiras, sob a direcção voluntária dos seniores. São os seniores que fazem o plano a vigorar em cada ano, cuja programação é feita com participação dos alunos e dos professores. É da competência exclusiva dos alunos seniores sugerir e aprovar, em conjunto com a direcção por eles eleita, o plano curricular para o ano seguinte que, posteriormente, levam ao conhecimento da tutela.  
No dossier que estamos a elaborar, com base nos elementos obtidos junto de representantes de diversas universidades/academias seniores portugueses e estrangeiras bem como da RUTIS, podemos já adiantar que o bom funcionamento destas instituições está muito dependente da aceitação e disponibilidade dos alunos. São os alunos seniores a liderar o processo administrativo, financeiro e curricular, independentemente da ligação que a universidade sénior possa ter a uma Autarquia, Junta de Freguesia, Associação Cultural ou simplesmente constituída por um grupo de cidadãos seniores.
Está comprovado (pela experiência vivida em universidades e academias no Continente português e em Espanha) que quando não são os seniores a assumir as áreas administrativas, financeiras e curriculares, os objectivos nunca são globalmente alcançados. E colocaram-me a pergunta: Quem melhor que os seniores para liderar aquilo que lhes diz directamente respeito?
Todavia, como observa a frase secular, “Roma e Pavia não se fizeram num dia”. As universidades que visitámos e os representantes (alunos seniores) com quem dialogámos, têm muitos mais anos de experiência do que as universidades seniores da Madeira e dos Açores. Os insulares estão a dar os primeiros passos nesta área e, pela primeira vez, alunos seniores madeirenses e açorianos participam num Congresso Nacional que reúne cerca de 1.600 alunos, professores e dirigentes de universidades/academias seniores nacionais e internacionais.
publicado por j.gouveia às 20:28


Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15

19

27
28
29
30

31


Links