Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

O turismo está a expandir-se por todo o país. É uma fonte de receitas que abrange todos os sectores da sociedade. A hotelaria vimaranense está, no dia de hoje, com uma ocupação da ordem dos 90 por cento e, para sábado e domingo, a ocupação deverá ascender aos cem por cento. Este boom na hotelaria de Guimarães fica a dever-se à realização de várias eventos, entre os quais o Congresso Nacional da RUTIS. O tal efeito multiplicador do turismo de congressos com reflexos não apenas na hotelaria como na restauração, no artesanato e no comércio em geral. São muitos os turistas espanhóis na cidade berço de Portugal e há uma oferta muito diversificada e culturalmente atractiva para quem visita a primeira cidade portuguesa. Quanto à "bolsa" talvez seja mais aliciante que a de Lisboa, Porto e Funchal. Uma bica = 50 cêntimos; uma sopa = 1 euro; um prato com peixe robalo, acompanhado com batatas à murro e verduras, 3,90 euros, um bife com todos = 3 euros, etc., em restaurantes com cozinha à vista, salas arejadas e frescas, bom serviço. Por igual "prato", em qualidade e quantidade,  os preços sobem para mais do dobro no Funchal ou em Lisboa. Aqui está a tal diferença dos preços que acabam por reflectir-se na qualidade de vida. É o "retrato" do Portugal de todas as assimetrias, com os ilhéus madeirenses e açorianos a serem os mais penalizados.

publicado por j.gouveia às 20:17

É o preço que temos de pagar por vivermos numa ilha altamente turística.
Eusébia Freitas a 21 de Maio de 2010 às 21:56



Madeira

Maio 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
22

25
26
27
28

30


Academia na Imprensa






Galeria Academia Sénior


RUTIS - Algarve 2009
Contador de Visitas
Contador de visitas
Contactar Blog:

Nome
E-Mail
Assunto
Msg

Utilizadores Online
online